Post Top Ad

Manannán, O Senhor da Irlanda

Manannán mac Lir ou Manawydden é a divindade marítima cultuado pelos povos celtas. O Deus Manannán é um viajante, ora está a cavalgar em seu corcel, ora navegando em um barco. É uma divindade ligada aos oceanos, portanto ao elemento água. É um Deus de batalha e guia dos navegantes, protetor das navegações, pesca e batalhas navais. Está principalmente ligado à Grande Jornada, que é a passagem do indivíduo para o plano espiritual (morte/falecimento), já que na época era comum colocar os corpos dos mortos em navios e queimá-los, deixando-os passar pela Grande Jornada que caracteriza a passagem da vida para a morte, que para os celtas era tão importante quanto a celebração de um nascimento, era parte do ciclo da vida.

"Manannan também recebe as almas que chegam ao Outro Mundo, também conhecido com diversos nomes como Terra da Juventude, Terra das Macieiras, Terra da Promessa. Na crença Celta é para lá que vamos quando deixamos este mundo, encontrar om os Deuses e Ancestrais."

"Aquele que viaja pelo mar muito mais rápido que o vento em um barco mágico puxado por um cavalo chamado Enbharr!"


   Manannán é o Grande Guardião dos oceanos e Senhor das águas, possui o saco da Garça-Azul, que contém todos os seus tesouros, inclusive a Linguagem. Está associado com Avalon, e é o guardião das portas entre a terra e a Ilha das maçãs. Assim como o mar, é um Deus inquieto, intuitivo e por vezes até muito sereno. Está associado aos sentimentos humanos, à evolução e grandes ritos (passagens). É o patrono da Irlanda e grande senhor e herói, o principal e mais cultuado Deus dos irlandeses. É o Deus das tempestades, protetor dos navegadores e da fartura da pesca, protetor dos mercadores e comerciantes.
  Era tão almejado e cultuado na Irlanda que até os tempos atuais sua imagem permanecia nos grandes campos verdes à beira do mar, mas foi roubada recentemente por um grupo de religiosos fanáticos cristãos e ninguém até o momento sabe o paredeiro. Tal atitude foi uma afronta à cultura do país que manteve-se fiel à divindade dos mares.  Sua característica é bem próxima a do Deus grego Poseidon, ou Netuno para os romanos. Foi responsável por conduzir o Rei Arthur à Avalon, a grande ilha das Feiticeiras.


Oração ao Deus Manannán

Senhor dos mares e oceanos,
Guie os humildes pescadores,
Aguardamos os presentes dos mares!
Que as tempestades possam lavar nossas almas,
Mas que não leve nossos companheiros.
Senhor, Guia e Grande Deus da Irlanda
Nós o saudamos! Nós lhe pedimos,
Leve os bravos navegadores
Para as belas ilhas das feiticeiras,
Encaminhe-nos à Grande e Majestosa Avalon!
Senhor, Grande Guia dos mares,
Que sejamos direcionados
Sempre em frente, no caminho da abundância,
Senhor da Irlanda,
Nos contemple com boas pescarias
E nos guie em todas as direções!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Post Top Ad

Visite nosso Instagram