Post Top Ad

Atriz de novo Star Wars sobre a expectativa da estreia: "Vai ser épico"






Daisy Ridley vai interpretar Rey: "Quando visto o figurino me sinto durona"


Com a proximidade da exibição de Star Wars: O Despertar da Força, dia 17 nos cinemas brasileiros, os fãs da saga já estão tensos e ansiosos. O sétimo filme da série - e o primeiro que abre a nova trilogia - vai para os telões depois de 30 anos depois de Retorno de Jedi. No elenco principal, continuam Harrison Ford, Carrie Fischer, John Boyega, Daisy Ridley, Adam Driver, Oscar Isaac, Andy Serkis,Domhnall Gleeson, mas uma turma nova promete conquistar fãs dessa 'nova geração' de fanáticos. A coluna destaca Daisy Ridley como Rey, uma das protagonistas - uma sobrevivente resistente e coletora de lixo que lida a vida inteira com os assassinos do mundo no inóspito deserto de Jakku. Daisy estará em todas as franquias do filme. 



Entrevista


Como ouviu falar sobre o papel?

A primeira vez que ouvi falar sobre isso eu estava com três amigos e imediatamente enviei um e-mail ao meu agente dizendo que precisava muito tentar participar do projeto. Acabei conseguindo um teste. Cheguei com uma hora de antecedência e fiquei muito nervosa do lado de fora da sala. Foi a primeira vez num processo de testes que senti que todos estavam torcendo, não por mim, mas pela ideia de uma pessoa desconhecida ganhar o papel.


Você sabia que estava fazendo o teste para a protagonista?

Sabia que o papel era importante, mas não sabia que faria parte de todo o filme. Não sabia como seria a jornada de Rey. Foi somente quando li o roteiro que percebi a enormidade, não somente dela, mas do seu lugar na coisa toda.


Como você descobriu que havia ganho o papel?

Meu último teste foi incrível. Uns dias depois, eu sabia que teria notícias do J.J., e meu telefone não estava funcionando. Não recebi o telefonema.  Finalmente consegui falar com ele e ele me disse que eu faria parte do elenco de Star Wars.


Qual foi sua reação?

Estava do lado de fora de um teatro onde um amigo participava de um espetáculo, que eu já tinha perdido metade enquanto tudo isso acontecia. Lembro de chutar uma garrafa no chão, tipo agora tudo mudou. Mas tudo estava igual. Então eu fui assistir o resto do espetáculo. Meu telefone morreu. Não tinha como ligar pra ninguém. Peguei o metrô pra casa pensando, meu Deus. Sem ser capaz de contar pra ninguém por uma hora. Daí finalmente eu pude contar pra minha mãe e minha irmã. Mas a ficha não caiu de fato durante meses.


Como você se sente sendo a estrela em um filme que tem um apelo global?

Estou apenas agora começando a me dar conta de como isso é grande.  Quando o J.J. Abrams me disse que eu tinha ganhado o papel, disse que minha vida iria mudar.  Eu conseguia imaginar isso, mas não estava sentindo, até que começou a acontecer. As pessoas que fizeram isso antes estão voltando e é como se fosse uma família. É como se as pessoas estivessem revivendo isso.  Então é uma honra pra mim poder continuar a jornada com o meu papel e também como parte da equipe.


Quem é Rey e qual o seu papel na história?

Rey começa em seu próprio mundo. Ela parte nessa aventura maluca e conhece o Finn e o BB-8 e finalmente ela começa fazer as conexões que ela nunca havia tido antes. Vai ser épico.

Explique o visual da personagem.

Passamos por muitas versões de cabelo e algumas poucas de figurino. Quando finalmente decidimos o estilo de cabelo, coloquei o figurino.Tudo deve parecer como se Rey tivesse feito tudo sozinha. Então, o penteado são os icônicos três laços que nós chamamos de três coques.  Quando eu visto o figurino me sinto super durona.


Você já era fã da franquia?

Eu me lembro de estar no cinema e assistir um dos filmes, por que lembro que fiquei aterrorizada. Mas, como eu era mais jovem do que a primeira geração de fãs de "Star Wars” isso não foi algo tão importante na minha vida - até agora. Mas isso é algo que permeia a cultura popular. Está nas revistas. Tem referências em todos os lugares. Mas foi somente este ano que se tornou de fato parte muito importante na minha vida.


Qual o seu personagem favorito? 

RLuke Skywalker. Penso nisso mais como algo universal. Ele incorpora tanto de todos. Todos começam em um caminho; então as circunstâncias mudam e coisas acontecem, e você parte para novos rumos. O que sempre o acompanha é o bem. Ele é o bem contra o mal. Ele cuida da Leia e do Han Solo também. Então ele traz consigo no coração aquilo que está no melhor interesse dos outros. As suas escolhas afetam positivamente, não somente a ele, mas todas as pessoas ao seu redor. Acredito que é isso que muitas pessoas fazem na vida e é provavelmente por isso que me sinto assim. Ele é alguém com quem me identifico.


Como foi seu processo de treinamento?

Comecei o treinamento de dublê algumas semanas depois de ficar sabendo. Fizemos boxe para o aquecimento. Eu deveria ter a aparência de alguém que malha. Então treinei a parte superior do corpo por quatro horas por dia, quatro dias por semana durante três meses. Sem o pessoal que está treinando conosco, teria sido impossível para o John Boyega e pra mim passar por Abu Dhabi. As corridas eram muito difíceis. Era um alívio quando havia explosões, pois precisávamos de uma pausa de todas aquelas corridas. Faz um tempo já que não faço treinamento de dublê, mas continuo malhando para manter os músculos. 


Qual foi o momento mais marcante das filmagens?

Os primeiros meses realizando esse trabalho foram surreais, não consigo nem me lembrar de algumas coisas. De repente eu senti parte da empolgação, parte de algo que as pessoas iriam adorar e que as pessoas estavam empolgadas para ver de novo. Você sente que não está sozinha. Todos fazem parte disso, tentando fazer "Star Wars” acontecer de novo da melhor forma. Acredito que as pessoas vão amar o filme.




Fonte: http://epoca.globo.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Post Top Ad

Visite nosso Instagram