Post Top Ad

A Pansexualidade de Deadpool

Definido como herói pansexual - que sente atração por pessoas de qualquer identidade de gênero e orientação sexual -, o Deadpool não é visto com outro homem no filme que será lançado nesta quinta-feira no Brasil. Mas isso pode mudar, caso o longa se torne uma franquia e ganhe sequências.




"Seria ótimo se ele tivesse um namorado", disse Ryan Reynolds, o intérprete do personagem, em entrevista durante a pré-estreia do filme em Nova York, na noite desta segunda-feira. "Eu certamente não me oporia." As informações são do site da revista Variety.

"Eu amo isso sobre o Deadpool", disse o ator, referindo-se à identificação do personagem como pansexual. "Amo que ele pode quebrar qualquer barreira. No futuro, espero que possamos fazer ainda mais disso."

Na produção que será lançada nesta semana, o herói da Marvel faz par romântico com uma mulher, interpretada pela brasileira Morena Baccarin (de Homeland e Gotham), e há referências sutis sobre a orientação sexual do personagem.


"Nós sabíamos que isso fazia parte dos quadrinhos", disse Rhett Reese, um dos roteiristas do filme.

"Queríamos honrar isso no longa, mas fizemos de maneira sutil." O produtor Simon Kinberg acrescentou:

"Há referências veladas a isso no filme. Está no DNA do personagem". Kinberg também afirmou que não elimina a possibilidade de mostrar o Deadpool com um companheiro masculino em futuras produções.


Font: http://veja.abril.com.br/
Imagens: google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Post Top Ad

Visite nosso Instagram