Post Top Ad

Ágar-ágar: a alternativa à gelatina tradicional



O ágar-ágar é um hidrocolóide extraído de várias espécies de algas vermelhas agarófitas, pertencentes à classe Rodophyta. Os principais gêneros destas algas agarófitas são a Gellidium, a Gracilaria, a Gelidiela e a Pterocladia. É um substituto vegetal da gelatina convencional,  uma substância obtida ao ferver-se produtos provenientes dos corpos dos bovinos, como os ossos, a pele e as cartilagens.
Geralmente é comercializada em pó, bastando uma colher de chá para criar uma dose de gelatina equivalente a uma xícara. Dez vezes mais gelificante do que a gelatina proveniente de origem animal, não necessita de frio porque não derrete à temperatura ambiente e não altera o sabor dos alimentos, podendo ser utilizada em várias receitas culinárias, passando de sobremesas a pratos salgados.


Como utilizar?

Basta ferver durante cinco minutos uma colher de chá do produto por duzentos e cinquenta mililitros (ml) do sumo da(s) frutas(s) que deseja para fazer a sua gelatina. Seguidamente, misture para uma forma e deixe gelificar. Pode usar mais ou menos ágar-ágar, de acordo com o seu gosto, e acrescentar pedaços de fruta.


E o colágeno?

A gelatina de origem animal deve-se à proteína derivada da hidrólise parcial do colágeno: devido a tal, tornou-se banal relacionar o consumo de gelatina com os benefícios para a saúde dos ossos, da pele e do cabelo. No entanto, já foi comprovado que basta consumir produtos com vitamina C e quantidades generosas de proteína que facilmente encontra-se numa vasta lista de alimentos vegetais, como as lentilhas, os feijões e as favas. Frutas oleaginosas como o caju, as amêndoas e as nozes são também coadjuvantes para uma pele e um cabelo mais saudáveis.
A ingestão de colágeno já foi considerada várias vezes como desnecessária, tendo em conta que o nosso organismo é capaz de produzi-lo. A gelatina ágar-ágar é riquíssima em fibras, contribuindo para um funcionamento intestinal equilibrado.


Lista de motivos para escolher o ágar-ágar:

• É livre de crueldade por não implicar a morte de animais;
• Ajuda a regular o intestino;
• É saciante;
• Não altera o sabor dos alimentos;
• Não derrete à temperatura ambiente;
• É mais rentável;
• Livre de corantes e de conservantes artificiais;
• Extremamente versátil.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Post Top Ad

Visite nosso Instagram