Aprenda a pedir cerveja e receber exatamente o que você quer


Saber distinguir os estilos e as características pode ser mais eficiente do que falar que quer um chope escuro ou uma cerveja de trigo
      
Muitos nomes, muitos estilos, muitos rótulos, muitas cores. Tem palavra em inglês, francês, alemão. Siglas e tamanhos. Rolhas, tampinhas e torneiras. O povo quer beber, mas não sabe o quê. O povo quer pedir e não sabe como. É consenso entre sommeliers, garçons e atendentes de loja: ou a gente te enche de perguntas ou a nossa função é quase uma vidência.

Cores, estilos e nomes sem fim complicam na hora da escolha da cerveja.

Então vamos lá. Seguem dicas para ajudar você a pedir sua cerveja a partir das colocações que mais ouvimos.


Foto: Tony Cenicola


QUERO UMA CERVEJA FORTE

O que é forte? Depende não só do referencial de quem pede, mas também em relação a quê. Pra quem bebeu Antártica Sub Zero a vida inteira, uma SerraMalte é forte. Pra quem bebeu IPA a vida inteira, uma SerraMalte é quase água. Além disso, forte pode ser em relação ao amargor, ao teor alcoólico ou ao sabor tostado, como o caso da Guinness. A mais popular Stout tem somente 4% de álcool, corpo bem leve, mas muitos a consideram forte por conta da boa dose de malte torrado que ela tem. Para descobrir o seu “forte”, prove as sugestões a seguir:

Forte de amargor: IPA e Imperial IPA.
Sugestão: Invicta 1000 IBU

Forte de álcool: Tripel, Malt Liquor, Belgian Dark Strong Ale.
Sugestão: Chimay Blanche

Forte de tudo: Imperial Stout.
Sugestão: Schornstein Imperial Stout



GOSTO DE BIRRA ESCURA

Resumir cervejas em clara e escura é simplista demais. Uma cerveja cor de caramelo é clara ou escura? A cerveja tem uma paleta de cores grande e, por isso, usamos a cor para descrevê-la: dourada, acobreada, âmbar, marrom, preta. A cor vem do nível de torra do malte, que é cheio de açúcar. Compare os tons de calda de açúcar e fica fácil imaginar as notas que surgem da torra do cereal: caramelo, chocolate, café... Lembre-se: nem toda cerveja escura é doce feito Malzbier ou tem gosto de café gelado como uma Guinness. 

Prove essas escuras:
Brown Ale - Brooklyn Brown Ale; 
Belgian Dark Strong Ale - Westmalle Dubbel; 
Stout, Porter -Fuller´s London Black Cab Stout



ME DÁ UMA DE TRIGO

O brasileiro aprendeu a pedir cerveja de trigo quando a Erdinger, a primeira cerveja diferente importada chegou, em 2001. Tinha só a Pilsen e a “de trigo”. Ainda não temos cultura cervejeira para chamá-la pelo nome do estilo: Weissbier. Porém, já temos acesso a dezenas de estilos e há vários que levam trigo. São todos de trigo e tão diferentes...

Weissbier tem nota de banana e cravo. Nesse estilo, prove a Benediktiner Weissbier

Weizenbock é a Weiss com mais álcool, como a Weihenstephaner Vitus. 

Dunkelweizen é a Weiss mais escura, com mais notas de caramelo, como a Ayinger Urweiss. 

Wit é a refrescante, cítrica, com casca de laranja e semente de coentro, como a Hoegaarden. 

Hop Weiss tem mais lúpulo e amargor, experimente a Bodebrown Hop Weiss.



QUERO ENCORPADA

Se tem algo complicado de alinhar entre os bebedores, corpo é um forte candidato. A percepção de corpo requer atenção. Tem a ver com o preenchimento, a densidade e o aveludado do líquido. Tome um gole de água e tome um gole de licor. Qual preenche mais a boca, pesa mais na língua? Além disso, é como a questão de força – depende de um parâmetro de comparação de quem bebe – e não diz muito sobre as características sensoriais principais, pois tem a ver com a receita feita pelo mestre-cervejeiro e não com nível de amargor, por exemplo.

Prove a Dunkelweizen Ayinger Urweiss; a Imperial Porter Tupiniquim Monjolo; e a Imperial Black IPA Dogma Cafuza



PREFIRO FRUTADA

As notas frutadas podem aparecer por diversos motivos. Os lúpulos, de acordo com tipo e origem, podem trazer notas tropicais e cítricas. Já as leveduras, notas de frutas amarelas e passas. E tem o mestre-cervejeiro, que pode adicionar cajá, bacuri, cereja, framboesa ou extratos. Tem frutado de todo tipo. 

Sugestões: a American IPA Brew Dog Punk IPA ; a Fruit Beer Amazon Beer Forest Bacuri; e a Belgian Ale Engelszell Gregorius



TEM MALZBIER?

Num lugar de cervejas especiais, muito raramente você encontrará uma Malzbier. Pedi-la é como pedir o CD da Sandy na Galeria do Rock. Se gosta por ser docinha, saiba que existem outras opções, mas nunca tão iguais (já que a Malzbier é escura e doce porque leva corante caramelo), e, geralmente, com teor alcoólico mais elevado (quanto mais malte, mais açúcar e, também, mais álcool).

Sugestões: Doppelbock, Paulaner Salvator; Cream Porter, como a Way Cream Porter; ou Strong Golden Ale, caso da Eisenbahn Strong Golden Ale



SÓ GOSTO DE LAGER

Ale e Lager são tipos de fermento. Dentro desses dois grupos, há mais de cem estilos. Ser Ale ou ser Lager não tem nada a ver com cor, amargor, teor alcoólico, corpo. Nada! É a espécie da levedura, ou seja, uma questão muito mais relevante para o cervejeiro que escolhe a cepa do que para o consumidor final. Prenda-se aos estilos ou sabores que te agradam e não se é Saccharomyces cerevisiae ou pastorianus.



TRAZ MEU CHOPE SEM COLARINHO!

Não. Não trago. Além da espuma se formar, na maioria das vezes, sozinha, a espuma faz parte da cerveja. Protege, mantém a temperatura, enfeita seu bigode, deixa bonito na foto. Pediu sem espuma? Mostrou que não sabe nada de cerveja.





Por Carolina Oda




Comentários no Facebook
0 Comentários no Blogger